Antes do Grito

Primeira mostra individual de Julha, reúne vídeo-performances e instalações inéditas produzidas neste ano. Os trabalhos foram iniciados no projeto de pesquisa na New York University, conjugando estratégias da alta cultura com o entretenimento vulgar.

Julha é finalista da Big Awards Competition, premiação que ocorre na Barcelona Art Week (Swab), e uma das convidadas da New York University, instituição que seleciona grupos de performers e ativistas do mundo para potencializar a expressão política de suas respectivas obras.

O trabalho da artista une a dimensão social da performance com a celebração da estética drag & queer. De acordo com o curador, Henrique Menezes, os figurinos glamourosos, a gestualidade exagerada e a dublagem caricata constroem uma dramaturgia kitsch empoderada, na qual sobrepõem-se ecos que vão do teatro do absurdo à linguagem dos videoclipes.

artista

Artista visual e performer, com passagem pela New York University, onde cursou o programa Emerge NYC, oferecido pelo Hemispheric Institute of Performance and Politics, em 2019. Realizou a exposição Layers of Erasure, no AC Institute, também em Nova Iorque, em parceria com a artista argentina Natacha Voliakovsky. Participou de residências artísticas em Veneza (2017), durante a Venice International Performance Art Week, em Buenos Aires (2015), no Club Cultural Matienzo, e, em 2014, também em Buenos Aires, na La Paternal Espacio Proyecto. Integrou exposições coletivas e festivais de performance, como o Itinerant Festival, realizado anualmente em Nova Iorque (2019) e o Verbo, na galeria Vermelho, em São Paulo, da qual esteve presente em duas edições seguidas. Foi indicada ao Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2018.

curadoria

Curador independente, membro do Comitê de Curadoria e Acervo do Museu de Arte Contemporânea (Mac-RS) e do Comitê Curatorial da Ecarta. Entre 2018 e 2019, atuou como curador assistente na Fundação Iberê Camargo. Foi indicado ao Prêmio Açorianos de Artes Visuais, na categoria Destaque em Curadoria (2018). É graduado pela Ufrgs e tem pós-graduação em Estudos Curatoriais e Arte Contemporânea pela Universidade de Lisboa. Enquanto residiu em Portugal, escreveu para exposições de Lorraine Mahot de La Querantonnais (França), Anželika Ishkova (Rússia), Lizzie Joyce Pearl (Suíça) e foi curador de Parallax (2017), mostra individual de Aires de Gameiro na The Switch Gallery. Assinou projetos no Museu do Trabalho, Galeria Mamute, Instituto Estadual de Artes Visuais e na Galeria do Dmae.

abertura
10 de outubro de 2019, 19h

visitação
De 11 de outubro a 24 de novembro (de terça a sexta-feira, das 10h às 19h; sábado, das 10h às 20h; e domingo, das 10h às 18h), exceto feriados.

local
Fundação Ecarta, em Porto Alegre (Av. João Pessoa, 943)

entrada franca

confira a programação paralela >