De Longe

Traz a produção recente do artista paulistano Wagner Malta Tavares ,que lança mão da ficção científica como universo de possibilidades na busca de identidade do homem contemporâneo. Vídeo, escultura, fotografia, desenho, performance e instalação são os meios que utiliza para, em grande parte de suas obras, tornar visíveis aspectos fundamentais e estruturais da existência. Também a partir de luzes, vento, calor e outros elementos não palpáveis partindo de corpos tridimensionais, provoca a percepção, além da pura sensorialidade. Muitos dos seus trabalhos fazem conexões entre heróis da cultura pop – quadrinhos, desenhos animados ou filmes de super-heróis – com figuras épicas da cultura clássica. A instalação Fim do mundo cobre a parede circular de uma das salas, usando fitas metálicas, fios elétricos e luzes, e explora a profundidade de uma paisagem litorânea na superficialidade das fitas de material reflexivo. No outro espaço, o vídeo Ondas curtas, premiado no Conexão Arte Visual (Ministério da Cultura/Funarte/Petrobras), mostra um dial de rádio com o mar ao fundo, sintonizando transmissões de ondas curtas que tenham como assunto o próprio oceano.

curador

É jornalista e mestrando em História, Teoria e Crítica de Arte pela UFGRS. Desde 2011 é o gerente artístico da Galeria Ecarta (Destaque Espaço Institucional de Divulgação Cultural no 6º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas), tendo também assinado a curadoria das exposições coletivas Objeto: som (2011) e Sobre Amanhã (2012). Integrou o conselho curatorial da Casa M, projeto da 8ª Bienal do Mercosul (2011) e, atualmente, faz da parte da comissão de seleção do 2º Prêmio IEAVi. É diretor da web rádio Mínima FM, onde apresenta o programa Elefante. Foi curador do projeto República do Rock (2006 a 2009), promovido pela Coordenação de Música da Secretaria Municipal de Cultura. Tem dois livros de ficção publicados, Auto (2004) e O Vampiro (2006). Participou da coletânea Restaurante Chinês e outras histórias (2002), com o conto que dá título ao livro, vencedor do Prêmio Revelação Literária Nova Prova. Há dez anos é DJ residente da festa Pulp Friction, em Porto Alegre.

artista

É de São Paulo, onde desenvolve seu trabalho desde 1988. Participou de exposições individuais em galerias comerciais na Capital paulista e no Rio de Janeiro, e de coletivas no Brasil, como o Centro Universitário Maria Antonia (USP), Clube de Criação de São Paulo (CCSP), FUNARTE RJ e Fundação Iberê Camargo. No exterior, fez parte do projeto itinerante Rider Project de Nova Iorque, em Chicago, e da exposição coletiva Accident, no National Museum of Contemporary Art (MNAC), em Bucareste, Romênia. Realizou intervenções urbanas em cidades como São Paulo, Veneza, Chicago e, mais recentemente, no Rio de Janeiro. Ganhou, entre outros, os prêmios Conexões Visuais Petrobrás/Funarte, Interferências Urbanas no Rio, Projéteis de Arte (Funarte) e Bienal de Santos. Também foi finalista do Prêmio Marcantonio Vilaça em duas edições e ganhou a bolsa Iberê Camargo, em 2006. Entre 2001 e 2004 fundou e dirigiu a galeria independente 10,20×3,60. Mais em www.dezevinte.com.br e www.wagnermaltatavares.art.br

em cartaz
inauguração 9 de maio, às 19h
visitação de 10 de maio de 2013 a 16 de junho de 2013, de terça a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 10h às 20h; e domingo, das 10h às 18h

local
Galeria de Arte da Fundação Ecarta (Av. João Pessoa, 943 – Porto Alegre)