Chico Machado: Aparelhos que fazem Zóing!

Financiada pelo edital do Fundo de Apoio à Cultura (Pró-Cultura/RS FAC), é a primeira da Fundação Ecarta a receber um projeto educativo, reforçando o papel formativo da instituição em sua articulação entre comunidade, artistas, estudantes e professores.

Chico Machado: Aparelhos que fazem Zóing! traz uma série de aparelhos sonoros, espécie de esculturas das quais se é possível obter sons pelo manejo de suas partes. Eles constituem um desdobramento das pesquisas de Chico Machado, que, desde a década de 1990, desenvolve trabalhos explorando a sonoridade, a visualidade, o movimento, bem como os modos de apresentá-los ao público.

Os trabalhos estão organizados em dois conjuntos. No primeiro, através de sensores fotoelétricos, os aparelhos são ativados pelo jogo de luz e sombra de um vídeo produzido especialmente para este propósito. Já no segundo, é interativo. Comporta uma série de dispositivos sonoros que podem ser manipulados pelo público por meio de um teclado acoplado a uma estação de comando. Desta forma, ao experimentarem os aparelhos e suas sonoridades, as pessoas têm a possibilidade de criar as suas próprias composições.

artista

João Carlos Machado é artista plástico, performer e professor de Artes Visuais, com mestrado e doutorado em Poéticas Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atuando também na área musical, realizou diversas exposições individuais e coletivas desde 1991. É professor do curso de graduação em Artes Visuais e do pós-graduação em Artes (especialização) do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Recebeu o Prêmio Aquisitivo no V Salão Nacional Victor Meirelles de Artes Plásticas, em Florianópolis, Santa Catarina (1997), o V Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, destaque em escultura, em Porto Alegre (2011), e foi o vencedor do I Concurso Goethe de Artes Plásticas, em Porto Alegre (2000).

curador

É jornalista e mestre em Teoria, História e Crítica de Arte pela UFRGS. É diretor da web rádio mínima.fm e gerente artístico da Galeria Ecarta, onde curou as exposições Objeto: Som (2011), Sobre Amanhã (2012) e Os Nau Caminhos (2013). Há mais de vinte anos tem se dedicado a projetos envolvendo música, literatura e artes visuais. Tem dois livros de ficção publicados Auto (2004) e O Vampiro (2006). É DJ residente das festas Pulp Friction e Antro, em Porto Alegre.

projeto educativo – coordenação

É artista visual, especialista em Pedagogia da Arte e mestranda em Poéticas Visuais, ambos pela UFRGS. Desenvolve projetos de ação educativa e formação de mediadores e professores, e, atualmente, está realizando uma pesquisa poética na linha de processos de criação. Dentre as mostras das quais participou, destacam-se o 10º Salão Nacional de Arte (Museu de Arte Contemporânea de Jataí/GO, 2011), o 19º Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre (2010) e o Observatório 2010 do Centro Cultural Usina do Gasômetro em Porto Alegre.

em cartaz
De 13 de março de 2014 a 11 de maio de 2014

local
Galeria Ecarta (Av. João Pessoa, 943 – Porto Alegre)