Duo Cuervo-Soares apresenta recital de flautas doces

PROGRAMA
Josquin des Prez (c. 1450-1521)
Agnus Dei (from Glareanus’ Dodecachordon, 1547)

Orlando Gibbons (c. 1583-1625)
Fantasia

Esprit Philippe Chédeville (1696-1762)
Tambourin

G. Ph. Telemann (1681-1767)
Sonata para duo de flautas doces TWV 40:104 
Affettuoso – Allegro – Na dante – Presto

J. S. Bach (1685-1750)
Fuga a 2 (BWV 855)

G. Ph. Telemann (1681-1767)
Sonata canônica

Carlotta Ferrari (1837-1907)
Cânone para flautas doces

Salvador Torré (1956)
PUZZLE (homenagem a O. Messiaen) 
Sandclock (homenagem a S. Reich)

Felipe Adami (1977)
Corrente

Zequinha de Abreu (1880-1935)
Tico-tico no fubá

Pixinguinha (1897-1973)
Carinhoso

artistas

Flautista e educadora musical.
É a primeira bacharel em flauta doce formada pela Ufgrs, universidade onde hoje é docente do Departamento de Música. Mestre em Educação e Doutora em Informática na Educação pela Ufrgs, recentemente atuou como pesquisadora visitante na University College London, no Reino Unido, junto ao Dr. Graham Welch, pelo Programa Ciências Sem Fronteiras.
Pesquisadora dedicada à musicalidade humana sob um enfoque interdisciplinar, tem sido convidada a ministrar palestras e cursos sobre cognição musical e flauta doce, atuando em todas as regiões do Brasil e diversos países. Foi vencedora do prêmio Jovem Solistas da Ospa e da Orquestra de Câmara Fundarte Fundarte, tendo sido solista também junto à Orquestra da Ulbra.
Vencedora do edital Fumproarte, gravou seu CD solo Sonetos de Amor e Morte (2002), com obras contemporâneas de compositores sul-riograndenses, pelo qual foi indicada ao prêmio Açorianos de Música na Categoria Revelação. Como intérprete, dedica-se ao repertório de música antiga e contemporânea, tendo realizado diversas estreias mundiais de composições brasileiras.

Flautista e educador musical.
Natural de Porto Alegre, nasceu em 1985. Iniciou seus estudos em música aos 11 anos de idade no Projeto Orquestra Villa-Lobos, com a professora Cecília Silveira. Mais tarde aprimorou-se na flauta doce com a professora Mariana Hoffmeister. Mestre pela Musikhochule Stuttgart (Escola Superior de Música de Stuttgart), Alemanha, em dois títulos: Mestrado em Música de Câmara e Mestrado em Flauta Doce, sob orientação dos professores Hans-Joachim Fuss e Andrea Buchert, sendo que no Mestrado de Flauta Doce recebeu nota máxima e Láurea Acadêmica, fato que não ocorria na classe de flauta doce desta instituição há 25 anos.
Vladimir é formado em Música pelo IA/Ufgrs, com habilitação em flauta doce, na classe de Lucia Carpena. Formou-se técnico em música pela EST/RS, na classe de Luciane Cuervo e Juliana Pedrini. Foi vencedor do concurso Jovens Solistas da Orquestra de Câmara Fundarte em três edições consecutivas (2008, 2009 e 2010), venceu também o concurso Solistas Demus (Departamento de Música da UFRGS) e o Concurso Jovens Solistas da OSPA-Orquestra Sinfônica de Porto Alegre em 2011.
De 2009 a 2012, integrou o Flautarium da Ufgrs, grupo coordenado pela professora Lúcia Carpena, que realizou apresentações em encontros e festivais no RS, SP, PE e Uruguai.
Tem participado de vários festivais de Música Antiga e masterclasses, tendo aulas com flautistas renomados.
Vladimir tem se destacado como intérprete de flauta doce, tendo atuado como solista à frente das principais orquestras do RS e da Sttugarter Kammerorchester (Orquestra de Câmara de Stuttgart), da Alemanha.
Desde 2001 atua como educador musical, ministrando aulas de flauta doce em escolas de música, de ensino regular, ONGs e instituições culturais no Brasil, e atualmente na Alemanha onde reside desde 2013. Em 2016, Vladimir Soares apresentou concertos e ministrou masterclass de flauta doce, em Porto Alegre e Interior do RS, quando da sua estada no Brasil no início do segundo semestre.

dia e horário
19 de agosto de 2017, 18h

ingresso
entrada franca

local
Fundação Cultural Ecarta (Avenida João pessoa, 943, Porto Alegre)